Sistema de Soluções para Gestão de Clínicas Médicas
por Especialidades e Sub Especialidades.


Categoria: Ginecologia e Obstetrícia
Em 27/11/2015 Medsystem Escreveu
software para ginecologistas, sistema, ginecologia
Quantidades moderadas de cafeína não afetam a gestação
 
 
O consumo de quantidades moderadas de cafeína (uma a duas xícaras de café por dia) durante a gestação não tem consequências negativas para o bebê. Este é o resultado de um estudo americano que foi publicado na revista “American Journal of Epidemiology”. Não foi encontrada nenhuma evidência de dano ao QI da criança ou de problemas comportamentais nas crianças de quatro a sete anos de idade.
 
Pesquisadores de Columbus (Ohio) analisaram dados de 2.197 mulheres grávidas que participaram do projeto de colaboração perinatal entre 1959 e 1974. De acordo com os pesquisadores, os dados foram usados desde este período, já que havia pouca preocupação quanto à segurança do consumo de cafeína por mulheres grávidas naquela época, tendo sido possível estudar um espectro maior do consumo de cafeína.
 
Pesquisadores analisaram o nível de paraxantina, o principal metabólito da cafeína, em dois momentos durante a gestação e também o desenvolvimento e comportamento da prole com quatro e sete anos de idade. Não foi encontrado nenhum padrão compatível em relação ao consumo de cafeína e desenvolvimento cognitivo.
 
Um estudo anterior, que também foi baseado nesses dados, já havia demonstrado que a ingestão de cafeína não estava associada a um maior risco de obesidade na infância. “De um modo geral, consideramos nossos resultados como tranquilizadores para mulheres que consomem quantidades moderadas de cafeína ou o equivalente a uma ou duas xícaras de café por dia”, destacou a autora do estudo Sarah Keim.
 
 
Fonte: aje.oxfordjournals.org acessado em 27/11/2015

Voltar

   Empresas       Contato       Comercial       Catálago